segunda-feira, 17 de junho de 2013

CONVIDEI PARA JANTAR ALGUÉM DOUTRA GERAÇÃO - RESUMO DAS PARTICIPAÇÕES





Os convites estavam feitos e os menus antecipadamente preparados ao mínimo detalhe. A ansiedade era grande – virão, não virão?... Reconhecer-nos-ão?...

De facto, os nossos convidados desta Edição do Convidei para Jantar eram pessoas duma geração diferente da nossa, que haviam passado pelas nossas vidas e nelas haviam deixado marcas indeléveis. Antepassados, que haviam contribuído para a nossa formação, educação, que nos tinham dado exemplos e incutido valores. Ou, ao invés, as gerações que nos sucederão, que ajudamos a educar e para as quais  as nossas vidas e condutas serviram (e ainda servirão) de exemplo.

Antecipei que os avós iriam ser as estrelas desta edição e não me enganei – tivemos uma tia-biasavó e avós, muitos avós, incluindo uns padrinhos que fizeram as vezes de avós, cuja marca deixada foi a da prodigalidade dos mimos e do carinho a par de um respeito e disciplina exemplares.
Tivemos pais e tivemos mães.

Tivemos um convite colectivo a uma (alegada) cadeia familiar matriarcal (não sei se estou de acordo…).

E tivemos outra marca forte de relações – a dos irmãos.
E depois desse passado, que pelo exemplo nos formou e moldou o carácter, temos o futuro dos descendentes, daqueles que – esperamos! – já estarão a preparar-se para tomar os nossos lugares e que nos recordarão mais tarde com o mesmo amor e carinho com que recordamos os nossos antepassados.

No que respeita ao receituário, as participações optaram por pratos de família, cuja linha condutora é, em geral, uma procura de sabores ancestrais, por demais conhecidos e amados - ainda que, quiçá, escassamente cozinhados, como confessado por uma das participantes -,  e que, em simultâneo, ressuscitam práticas culinárias tributárias de uma economia doméstica e familiar que era gerida  - pelas mulheres, sempre elas... -, com mão de ferro, pois as bocas para alimentar eram muitas e havia que fazer esticar a despensa. E assim temos muitas receitas de comidinha de sobras (aquilo que neste blogue apelido de “redons” – restos de ontem), em que uma pequena posta de pescada ou bacalhau dá para fazer um empadão ou um arroz que irá alimentar muita gente…

Para além da economia, o outro aspecto a salientar é que todas as receitas são saudáveis e equilibradas, podendo ser cozinhadas e comidas todos os dias sem risco de aumentar nem o peso nem os actuais "demónios civilizacionais" que dão pelo nome de colesterol e diabetes. São receitas que, com mais restrição ou menos restrição do paodecereais, poderiam ter sido cozinhadas pelos nossos antepassados (uma das participantes referiu que a sua avó, não obstante a perdição pelos doces, tinha uma alimentação mais saudável do que a dela própria).
A este propósito recordo um nutricionista célebre no Porto que aconselhava as clientes a, na dúvida, comer como os avós pois de certeza que se alimentariam de forma saudável e equilibrada (faltou acrescentar a parte do trabalho braçal…)

Cozinhar com as (pequenas) limitações impostas pelo paodecereais terá constituído um desafio difícil para algumas participantes. Eu cozinho assim todos os dias, há vários anos e não concebo outra maneira de o fazer. Talvez por isso, a balança, mais quilo menos quilo, se vá mantendo constante e os outros “demónios” (muito) fora do horizonte…

Obrigada a todas (e todos) pelas vossas participações que nos emocionaram e enriqueceram os nossos conhecimentos culinários. Não posso deixar de expressar um agradecimento especial a todas as pessoas que não costumam participar nestas lides e o fizeram por minha insistência (todas as participações recebidas por email).

 
E agora é tempo de passar em resumo as participações:





A Mena, do blog Aventuras duma mamã, convidou o avô e cozinhou-lhe um fantástico folhado de peixe.







Alguém que quis permanecer  anónimo convidou a filha e cozinhou-lhe uma beringela recheada com cogumelos.
 







A Babette, do blogue homónimo, convidou a avó e cozinhou um arroz com cogumelos e beringela.
  





 

A Sandra, do blogue Doces em Casa, convidou a mana dez anos mais nova e, para além de uma massa com vegetais, presenteou-a com um bolo de bolacha, numa versão diferente do habitual mas nem por isso menos saborosa.




A Natália Rodrigues enviou a sua Sopa Mágica por email e ela foi publicada neste blogue. Tão mágica era a sopa que nos trouxe uma Natália doutra geração, de que ela própria já tinha saudades...



prazer a cozinhar - almôndegas de atum e curgete
A Joana, do blogue Prazer a Cozinhar, trouxe-nos uma tia-bisavó e um avô, para os quais cozinhou umas almôndegas de atum e courgette.

 





A Maria, do blog [Limited Edition], trouxe-nos não uma, não duas mas sim três gerações: a sua avó, as irmãs mais novas e o sobrinho bebé, para os quais confeccionou uma courgette recheada com arroz e vegetais.
 





Outra Maria, desta feita do blogue Oficina das Papitas também optou por convidar a avó e cozinhou-lhe um saudável Spaghetti A+++ (ou seja, com alho, azeite e abacate).
 


A participação da Naná recebida por email e publicada no blogue - http://paodecereais.blogspot.pt/2013/06/convidei-para-jantarparticipacao-da.html - depois de evocar algumas pessoas de gerações passadas acabou por convidar a filha Maria João, tendo-lhe servido uma refeição completa de sopa de hortelã e ovo, arroz de peixe e maçãs assadas em água.

 

 
Maria João também respondeu ao repto e convidou a linha matriarcal da família (ainda estou a digerir esta...) tendo servido um delicioso pargo assado no forno com batata doce.



 





 


A Sandra, do blogue That cake sweet, trouxe a sua avó, gulosa como só ela, mas que apreciava um arroz de bacalhau deliciosamente cozinhado com azeite e muito, muito malandro....



 

  
A Marmita, do blog homónimo, trouxe-nos a convidada mais especial que poderíamos ter nas nossas mesas - a nossa mãe - e presentou-a  - e presenteou-nos -  com um belo couscous doce, de inspiração marroquina, que tanto pode servir de sobremesa como de pequeno almoço. Será nesta versão que o irei experimentar.
 
 
 
A Manuela, do blog Sabores com Tempo, trouxe-nos aquele convidado que nunca quereríamos deixar de ter na nossa mesa - o Pai - para quem cozinhou um belíssimo polvo à algarvia.
 
 
 
 
 


A Ginga, do blogue Ananás & Hortelâ, convidou duas figuram femininas marcantes na sua vida - a Mãe e a Avó - para as quais confeccionou uma delicada courgette redonda recheada com boulgur.








Cá pela casa, os convites foram diversos e abrangentes:





A Matilde, criadora do blogue, convocou três gerações para a sua mesa, a dos pais, referência absoluta, a sua - que inclui os irmãos -, e, por último, a terceira geração. Parece que se deram bem com o regime do paodecereais (eu sei que teria gostado de todos os pratos do menu daquele almoço, mas não resisti à fotografia da sopa, que considero a imagem por excelência do conforto familiar - excepto as sopas "de entulho" que me obrigavam a comer em pequena).





Eu também convidei várias gerações, mas em "prestações":

 

Os Padrinhos, que fizeram as vezes de avós, e os Pais foram os meus primeiros convidados. Tiveram direito a uma refeição completa mas muito simples, constituída por sopa de ervilhas, empadão de pescada no forno e puré de batata doce.






Seguidamente, foi a vez das gerações mais novas, numa tarefa conjunta de cozinhar umas bolachas caseiras muito boas (e pouco doces...) e que  resultou num belo lanche oferecido aos Avós (meus Pais).




Por fim, os quatro irmãos, num regresso ao passado que nos marcou como ferro em brasa e em que as comidas foram o menos importante mas mesmo assim soube-nos bem a reconfortante sopa de peixe e o original strudel de cerejas.
 
 
 
**************************************************
 
 
 
O Convidei para Jantar vai agora de férias e regressará no fim do Verão. As novidades serão publicadas no blogue da sua criadora, Anasbageri.

3 comentários:

  1. Adorei todas as participações...Houve alguns textos que me marcaram e acho que não me vou esquecer. Este blog esta de parabéns pelo tema escolhido. So tive pena de não ter conseguido participar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Foi das edições deste delicioso Convidei para jantar... que mais prazer me deu e lágrimas verti. Um leque de participações excelente, com textos emotivos e reveladores do mais profundo amor e deliciosas e saudáveis receitas. Ao contrário do que pensei não tive dificuldade em escolher a receita, bastou ir às receitas tradicionais para encontrar várias que fazem jus ao tema do blogue anfitrião; sem carne, lácteos e açúcar.
    Muitos parabéns ao ptc pelo tema escolhido e a todas as participações excepcionais.

    Bjnhos e uma semana fabulosa.
    http://saborescomtempo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Gostei imenso do desfile de participações, quer pelas receitas apresentadas quer pelas memórias de cada um. Uma edição de sucesso, sem dívida alguma.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar