domingo, 23 de junho de 2013

VARIAÇÕES SOBRE PEQUENOS ALMOÇOS



O pequeno almoço é, para mim, a refeição mais difícil do dia. Desde logo porque o como depois de praticar desporto e preciso não só de repor a energia gasta como preparar-me para dias de intensa actividade intelectual
Depois de várias tentativas estacionei nos flocos de aveia e cevada.
Mas, mesmo preparados com frutos secos e com iogurte de soja natural, conseguia energia para duas horas, duas e horas e meia no máximo, ao fim das quais tinha uma quebra de rendimento e concentração e comia qualquer coisa que me aparecesse à frente - ou não comia e o rendimento caía a pique.
 
Aqui há uns dias, ao procurar receitas de bolachas para o passatempo Vamos fazer bolachas, encontrei no blogue Nem acredito que é saudável um sugestão de pequeno almoço feito com millet (aqui).
Este fim de semana resolvi experimentar, fazendo algumas adaptações na receita. O resultado foi uma energia esfuziante durante mais de quatro horas, sem crises de hipoglicémia nem falta de concentração.
 
Esta é a primeira variação das que tenciono experimentar para diversificar os meus pequenos almoços e, sobretudo, ter a energia de que preciso para fazer tudo o que tenho que fazer em cada dia que passa.
 
 
 

Ingredientes
(dá para 3 porções)
2 chávenas de café de millet lavado
água quente (o dobro da medida do millet)
Uma mão cheia de amêndoas palitadas e sementes de girassol
2 ou 3 maçãs reinetas cozidas
3 iogurte de soja (um por porção)
sementes de chia e outras a gosto
bagas de gogi
pitada de sal
Preparação
Colocar as amêndoas e as sementes de girassol num tacho e tostá-las ligeiramente, adicionando então a maçã cozida (sem a casca).
Tostar ligeiramente o millet e juntar a água quente e pitada de sal, deixando cozer até a água evaporar completamente.
Finalização
Envolver 1/3 do millet cozido em 2/3 de um iogurte de soja e colocar num recipiente alto.
Juntar em camadas (i) bagas de goji; (ii) os frutos secos com a maçã cozida; (iii) as sementes de ghia, papoila ou outras; (iv) o resto do iogurte.
 
Nota: esta versão foi para a fotografia, no dia a dia acabarei por misturar todo o iogurte no millet e na maçã com os frutos secos e colocar as bagas e as sementes na parte de cima (duma taça, porque levar um copo alto na mochila da ginástica não dá mesmo jeito nenhum...)

2 comentários:

  1. O meu pequeno almoço é um pão com compota e um copo de cevada, mas confesso que olhar para a imagem daquele fantástico copo dá vontade de mudar, além que estou tentada a experimentar as bagas goji, só não sei o que é "café de millet lavado", será possível uma explicação a uma leiga?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra,
      O millet é o milho miúdo, ou sorgo, e é mais conhecido na versão de milho painço (com casca), como alimento de canários. Se não estou enganada, até à descoberta da América - donde veio o milho graúdo que hoje consumimos - era o único milho que havia na Europa. Trata-se de um cereal que pode ser comido por quem tem intolerância ao glúten pois não o contém. É muito versátil pois pode ser utlizado em sopas, empadões, purés, pequenos almoços, sobremesas e pães. Como fonte de hidratos de carbono é uma alternativa interessante à trilogia arroz/massa/batatas. Neste blogue poderás encontrar algumas outras receitas de millet, aconselho que comeces pela sopa, que é muito boa e reconfortante. O millet pode ser comprado em lojas que vendam produtos deste tipo e, preferencialmente, deverá ser consumido apenas o biológico.
      O café surge por causa da medida utilizada (duas chávenas de café)...
      Bjs e boas experiências.

      O milho miúdo é um cereal

      Eliminar