terça-feira, 19 de abril de 2011

Sopa de miso com cebola, bróculos e alga wakamé


Para esta sopa precisei de:
- duas colheres de sopa de óleo de sésamo;
- duas cebolas médias;
- alga wakamé (uma tira com 5 a 10 cm - usei cerca de metade da representada na imagem, em pires de chávena de chá);
- alguns ramos de bróculos;
- miso de cevada (cerca de uma colher de sobremesa por prato de sopa).

O processo foi o seguinte:
Salteei as cebola, previamente cortada em gomos, com um pouco do óleo de sésamo que se estreou hoje na minha cozinha. Juntei ainda um pouco de água (umas duas colheres de sopa). 
Entretanto, durante cerca de 5 minutos, demolhava um pouco de alga wakamé.
Depois de a cebola estar macia, juntei a alga cortada em pedaços pequeninos, os ramos de bróculos também em pedaços e cobri com água.
Cozeu tudo durante cerca de 15 minutos.
No final, dissolvi o miso num pouco do caldo da sopa em chávena à parte. Baixei o lume da panela e juntei o miso, deixando cozer suavemente durante 2 a 3 minutos, borbulhando suavemente sem deixar ferver.
A sopa está pronta.

É bom notar que, caso haja previsão de que a sopa irá ser utilizada para uma outra refeição, deverá esta ser  guardada no frigorífico ainda sem o miso, devendo o mesmo ser colocado no momento de servir.

Esta é uma sopa bastante diferente daquela a que a nossa cozinha tradicional portuguesa nos habituou, ainda assim, é bastante saborosa e muito saudável.

4 comentários:

  1. Já não faço sopa de miso há muuuiiiito tempo. Confesso que nunca a fiz tão rica, digamos assim. É curioso, porque levei algum tempo a gostar de miso, mas depois habituei-me e até cheguei a comprar no Celeiro uns pacotinhos de sopa de miso instantânea para levar de férias!...;-))

    ResponderEliminar
  2. Pois a sopa de miso... digamos que é assim uma coisa ainda para mim um pouco estranha. Melhor - ainda não se entranhou. As que são feitas lá no IMP sabem-me sempre melhor que as minhas, não sei se é da fome... eheh. Ainda assim, acho que não me tenho saído mal. :)
    Quanto a ti - que tal voltares a fazer um dia destes? Hum?

    ResponderEliminar
  3. Mas sabes, Tita (quase que escrevia Tota...com um só «T», vê lá tu...quiçá «Totta» ainda tenha só um «T» com esta coisa do (des)acordo ortográfico!!!!eheh), a sopa de miso que gosto é com o miso claro...fica muuuuuuito mais leve, já experimentaste??

    ResponderEliminar
  4. Por acaso já experimentei sim - mas tenho de experimentar outra vez, que tenho feito só com o escuro e já quase nem me lembro da diferença. Ai a idade! eheh. Amanhã faço com miso branco, pois está decidido!

    ResponderEliminar