domingo, 13 de novembro de 2011

COZINHA DE OUTONO - 6

SOPAS

Há muuuuuitos anos, quando circulavam na casa paterna as Selecções do Reader's Digest, versão brasileira, li um pequeno artigo intitulado "Banana, menina, não engorda e tem vitamina..."
O mesmo se pode dizer das sopas - verificados, claro, determinados requisitos - as quais, além de não engordarem, ainda podem ajudar a emagrecer!
Como? Se não tiverem batata, carnes, gorduras animais. As sopas no início das refeições fazem uma "cama" no estômago que vai ajudar a acelerar o sentimento de saciedade assim evitando que se coma mais do que a conta.
Havia no Porto um nutricionista famoso que mandava comer sopa de feijão ao pequeno almoço...
Confesso que, por via das sopas "sólidas" (aquelas que tinham tanto "entulho" que a colher se sustentava de pé...) cheiínhas de coisas horrorosas como couves tronchudas aos bocados, bróculos, feijões, que faziam as delícias gastronómicas do pater familias, durante anos, qual Mafaldinha, o-d-i-e-i sopa e ainda hoje não consigo comer sopa de legumes com algo sólido que não sejam umas rodelas de alho francês ou lascas de feijão verde.
Mas como aprendi a adorar os bróculos que antes odiava, também já tive tempo de fazer as pazes com a sopa.

As sopas macrobióticas são óptimas e já aqui publiquei algumas receitas. Têm apenas alguns pequenos problemas para a vida moderna, em que a cozinheira costuma ser também a ajudante, a criada de fora e de dentro, o criado de libré, mordomo e, por fim, "Her Ladyship", na dupla versão da dona de casa e da mulher de carreira (não consigo evitar a "blague", deve ser a influência de Downton Abbey): muita mão de obra, muito tempo, e poucas vezes se podem aproveitar para uma segunda refeição.

Assim, voltei às boas sopas de vegetais, que demoram 10 minutos a preparar, uma hora no máximo a cozinhar na pressão - durante a qual se fazem imensas coisas - 5 minutos a triturar com a varinha mágica.
Faço sempre uma dose generosa, congelo metade, e vou intervalando com outra sopa, assim variando as sopas ao longo da semana.
A forma mais fácil é colocar água na panela de pressão, juntar 2 ou 3 cebolas cortadas em quartos, e depois dois ou três vegetais a gosto - abóbora, cenoura, courgette, couve coração, bróculos, uma beterraba.
Nestes dias pré-invernosos já começa a saber bem uma sopa mais grossa e, nessas alturas, um punhado de feijão, grão ou lentilhas já cozidas, acrescentam proteína à sopa que fica mais substancial.
Só as tempero na mesa - sal com ervas moído na ocasião e umas gotas de azeite.
Deliciosas!

Ficam algumas fotos.

Com lentilhas


Com beterraba


Com feijão de soja preto
Abóbora, cenoura, couve

Sem comentários:

Enviar um comentário