domingo, 28 de julho de 2013

A LESTE DA LUA E A OESTE DO SOL - O VERÃO (27)

SÁBADO: SOPA FRIA DE BETERRABA SEGUIDA DE UMA SESTA MEDITERRÂNICA
 
 
Aprendi a fazer esta sopa no Curso de Culinária Macrobiótica, que frequentei em 2010/11, no Instituto Macrobiótico e desde então tem sido uma receita muito experimentada no Verão. Claro que também se pode comer quente nas outras estações do ano.
Mas o toque final do pimento, cebola e manjericão congelados em azeite e vinagre dá-lhe aquele sabor a sol e a verão tão característico da culinária meridional...mas já lá vamos!
 
A receita que fiz hoje acabou por ser um meio improviso: juntei uma cebola em meias luas, duas beterrabas em cubos, cerca de 200gr de abóbora hoikado e 1/2 couve flor média a estufar num tacho alto, cobri com água a ferver e deixei cozer cerca de 35 minutos. No fim, triturei com a varinha mágica (e não passei pelo liquidificador porque estava numa casa em que tal artefacto não existe) e coloquei o tacho dentro de água fria.
 
Entretanto
 
Piquei meia cebola, 1/6 de pimento vermelho e um ramo de manjericão, e
Bati meia chávena de café de azeite com 3/4 de vinagre de ameixa,
Recheei cuvetes com o picado de vegetais e cobri com a vinagreta.
 
Ficou assim
 
 
 

E levei ao congelador.
 
(Nota: não congela completamente e tem que se retirar com a ajuda de uma faca)
 
No momento de servir, retirei dois ou três quadrados e coloquei no prato da sopa; devem desfazer-se bem para o azeite e o vinagre temperarem a sopa conferindo-lhe aquele sabor mediterrânico inigualável.
 
Uma saladíssima (daquelas grandes, enormes, com alface, tomate, cenoura e nabo ralados, pimento e azeitonas) e uma fatia de pão de espelta completaram a refeição (ah, e o rosé...)
 


 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário