domingo, 7 de agosto de 2011

TRINTA DIAS - TRINTA MENUS (2)


REDON (1)

Todos aprendemos que deitar fora comida é pecado.
Nos actuais tempos de crise de dinheiro e de tempo é, por isso, duplamente pecado.
Podem fazer-se pratos fantásticos com um pouco de imaginação e acrescentando mais uns ingredientes às sobras da véspera.
Por norma, utilizo as sobras até 3 dias depois de cozinhadas excepto quando são em muita quantidade, caso em que as congelo - e não, não utilizo o micro-ondas para as descongelar.

REDON é uma abreviatura de "restos de ontem" ouvida há muitos anos num programa de televisão. Será aqui utilizada sempre que o menu do dia tenha como base aproveitamento de sobras.

Depois do investimento de três horas no jantar de ontem, não estava propriamente na melhor das disposições para gastar a manhã na cozinha - passei-a bem melhor a andar 6km junto ao mar e, depois, a ler os jornais e revistas do fim de semana, sentada numa esplanada de praia.

Resumindo, o almoço foi feito em 10 minutos, recorrendo a sobras diversas do dia de ontem: uma taça de penne cozido, umas folhas de alface previamente lavadas e arranjadas (estão sempre no frigorífico dentro da grande invenção que é a centrifugadora de salada), cenoura ralada no momento, as sobras do tofu envolvido em miso cortadas em quadrados pequenos e o resto do humus barrado em tostas de pão de centeio.

Para acompanhar recomendo um branco seco do Douro (correndo o risco de ferir muitas susceptibilidades, vinho que é vinho é do Douro...).

E foi assim o almoço leve de hoje. Ainda deu para escrever esta entrada.
E agora vou nadar 40 piscinas...
E depois ver um filme que é quase (só quase...) da minha geração: Super 8mm!

1 comentário: