segunda-feira, 26 de setembro de 2011

ORTODOXIAS

Após as heresias do fim-de-semana, regresso ao velho arroz integral, acompanhado de couves escaldadas e salteadas, umas fatias de tomate e um pouco de feijão estufado.
Bom. Muito bom.



À noite, umas nabiças apanhadas na horta cozidas e grosseiramente picadas, salteadas num fio de azeite e alho, salpicadas com um golpe de vinagre de arroz, esparguete cozido e temperado com molho de tomate caseiro, lentilhas vermelhas cozidas.
Não sei o que estava melhor (modéstia muuuuuiiiito à parte).



Agora vou atacar o terceiro volume do Millennium.
E, a propósito, estes nórdicos, comem mal, mal, mal. Todos os dias. E, ainda por cima, várias vezes ao dia.
E bebem café como quem bebe água ou chá de tília.
Além disso, acho que algo de muito mau se passa por aquelas latitudes. No espaço de um mês li três “tijolos” policiais com crimes hediondos passados na Suécia. E parece que há outros autores do mesmo país.
A última coqueluche do género é oriunda de um país (a Islândia) com cerca de 300.000 habitantes, no qual, além de se comer carne de baleia, acontecem por ano tantos homicídios que os dedos de uma mão chegam para os contar (1,5 homicídios por cada 100.000 habitantes).
Alguém me explica o que se está a passar?!
Please!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário