domingo, 21 de julho de 2013

A LESTE DA LUA E A OESTE DO SOL - O VERÃO (21)

DOMINGO DE VIRA O DISCO E TOCA O MESMO E DE UMA POLENTA DAS CORES DA BANDEIRA NACIONAL, RECHEADA COM SARDINHAS E PIMENTO VERMELHO


Faltava neste cardápio de Verão uma polenta, servida fria e sem forno.
E como se faz a dita?
Leva-se ao lume uma panela alta com fio de azeite, pitada de sal e um dente de alho.
Mede-se uma chávena de chá com carolo de milho e três medidas de água a ferver.
Deita-se a água a ferver na panela e, mantendo-se a fervura, polvilha-se com o carolo de milho em chuva, mexendo sempre para não deixar ganhar grumos.
Fica pronto quando, começando a engrossar, formar bolhas (tendo-se atenção porque se as bolhas saltarem para a pele podem provocar uma grande queimadura).

À parte, assar meio pimento vermelho (o que se fez com um garfo grande no lume do fogão, mergulhando-se o pimento em água fria para lhe arrancar a pele).

Barrar o fundo de um pirex com polenta, colocar as sardinhas de conserva e tiras de pimento assado.




Cobrir com o resto da polenta.
Querendo-se, pode finalizar-se o prato com um molho feito com azeite, sal, folhas de manjericão e amêndoas sem pele, triturando-se tudo na varinha mágica e barrando a parte de cima do polenta.




Caso fosse um prato de Outono, poder-se-ia acrescentar maior teor energético levando a gratinar ao forno.

Comeu-se fria acompanhada de feijão-verde cozido a vapor, também frio.



 
 
 
 
 

 
 

 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário