segunda-feira, 30 de setembro de 2013

A LESTE DA LUA E A OESTE DO SOL - O OUTONO (2)

VEGETAIS RECHEADOS COM "PICADO" DE QUINOA E LENTILHAS

Adoro lentilhas amarelas e adoro quinoa, quer a branca quer a vermelha. A quinoa, para além de ser muito rica em proteínas (tecnicamente não é um cereal mas uma raiz), é extremamente versátil, podendo ser usada em todas as estações - fria, em saladas de Verão, quente, nas outras estações, como base de uma refeição ou como ingrediente adicional de uma sopa,  que assim se torna mais espessa, cremosa  e nutritiva. Nas estações frias, costumo utilizá-la igualmente como ingrediente base para hambúrgueres de leguminosas.
Estes hambúrgueres são um grande aliado de quem tem pouco tempo, pois de uma assentada preparam-se uma série deles que, envolvidos em pão ralado e congelados, ficam como reserva para refeições de recurso (ou não), já que descongelam muito rapidamente.

O “picado” – chamemos-lhe assim -  de quinoa e leguminosas pode também ser utilizado para recheios variados (de folhados, por exemplo) e faz uns canapés estupendos, depois de temperado com umas gotas de vinagre de ameixa, que se decoram com salsa ou cebolinho picados.
Neste início de temporada outonal, resolvi usar o “picado” para rechear vegetais, inspirando-me numa receita do livro Cozinha de Lisboa e seu termo (pág. 104) que utilizava batata, cebola e tomate e picado de carne para o recheio.

Ingredientes

1 taça (capacidade: 300ml) de lentilhas amarelas
A mesma medida de quinoa (metade branca e metade vermelha)
1 folha de louro
Sal
1 cebola fresca cortada ao meio e apenas com as duas camadas exteriores
1 tomate cortado ao meio, sem pevides e sem recheio
2 topos de 1 courgette verde e 2 topos de 1 courgette amarela, aos quais se retirou o polme.
A rama da cebola, o polme das courgettes e do tomate, o remanescente da courgette verde que se ralou
Salsa
Vinagre de ameixa
Confecção
Lavar muito bem a quinoa em várias águas, esfregando-a com as palmas das mãos, e cozê-la em 3 medidas de água (1,5  por cada medida dos ingredientes base), com sal e a folha de louro; a quinoa está pronta quando a água secar completamente e se formarem pequenos orifícios à superfície.
Num outro tacho, estufar, em azeite, um dente de alho e sal, a rama da cebola, as camadas de cebola retiradas às duas metades, a courgette ralada, o polme do tomate e dos topos das courgettes. Adicionar este recheio à mistura de lentilhas e quinoa e bater bem para incorporar os ingredientes de forma homogénea, retirando a folha de louro.
Rechear os vegetais ocos com este preparado, deitar em cada um deles umas gotas de vinagre de ameixa e coroar com um raminho de salsa.
A finalização do prato poderá passar por levar os vegetais assim recheados a assar ou grelhar ou a cozê-los em vapor ou num pouco de água, Optei por esta última alternativa, pois ainda está calor e dispenso a dose extra de energia proveniente do forno, considerando igualmente as questões do consumo energético associado ao uso deste electrodoméstico.
Assim coloquei as oito porções num tacho largo e tapado, com um fundo de água temperada com um golpe de mirin, tendo deixado estufar cerca de 30 minutos.
No momento de servir, temperei com pimenta moída na ocasião e acompanhei com uma salada mista de alface, tomate, cenoura e nabo ralados.


 

 
Com o restante “picado”, preparei dez hamburgers, que já estão devidamente acondicionados no congelador para refeições futuras.

Sem comentários:

Enviar um comentário