domingo, 29 de setembro de 2013

A LESTE DA LUA E A OESTE DO SOL - O OUTONO



O Outono chegou quase sem aviso prévio. No próprio dia do “Equinócio do meu descontentamento” estive numa praia do Oeste com uma caloraça e uma ausência de vento que raras vezes acontecem na estação estival. Dois dias depois tínhamos as primeiras chuvas.

É tempo, pois, para fazer as adaptações à nova estação – são os trapos de Outono-Inverno que voltam à ribalta, talvez pontuadas com algumas aquisições da nova colecção (cujas cores, para mal da minha bolsa, têm a minha cara…) para atenuar a neurastenia dos dias que se vão progressivamente afunilando e obrigam a recorrer à descoberta de Edison para poder rematar as tarefas diárias…

Como contraponto, temos a natureza em todo o seu esplendor de ocres e magentas, numa doçura sem igual, que induz a serenidade e convida ao recolhimento.

Regressei em força à cozinha este fim de semana, após quase dois meses de “serviços mínimos”.

Comecei nas compras – millet, millet glutinoso, amaranto, quinoa, carolo de milho, um conjunto de cereais em vários tons de amarelos, muita abóbora, lentilhas. Continuei com a pesquisa nos "meus bebés” de receitas tradicionais que pudessem ser adaptadas e já tenho um acervo razoável.

É tempo de arregaçar as mangas e fazer votos de que não me caia o céu em cima da cabeça para poder cumprir o objectivo de publicar uma receita por dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário